Turismo em 2022: tendências e mais

Turismo tendências

Turismo em 2022. Como é que o imagina? Acreditamos que será bem diferente dos últimos dois anos.

Muitas coisas mudaram e tem sido exatamente esse o nosso foco.



A Doinn esteve presente em dois eventos chave da indústria: O Travel Innovation Summit e a FITUR

Um pouco de contexto:

A Travel Innovation Summit é um evento privado organizado por um grupo de investidores: a Top Seed Lab.

Conta com entidades de referência no mundo do turismo: Viajes el corte Inglés, Mélia, UNWTO e muitos outros.

Discutir as tendências do turismo e separá-las de meras ocorrências foi o foco do evento.

Os temas que efetivamente vão surgir nos vários sub sectores do turismo.

No caso da FITUR, provavelmente já conhece.

A FITUR é um evento de classe mundial que se posicionou como uma ferramenta para o turismo.

A sua missão é contribuir para a recuperação e crescimento do setor.

Foto Inaugural FITUR 2022

Foi exatamente por isso que considerámos importante escrever e discutir consigo as tendências, ideias e outros temas interessantes a decorrer no turismo de hoje e amanhã.

É importante destacar estes temas que foram discutidos em ambos os eventos, daí serem selecionados para o artigo.

Claro que há muita coisa a acontecer, mas sem dúvida que o estado da indústria hoje irá continuar a dar que falar.

Vamos começar!

A transição digital não tem retorno

Se há uma ideia consensual, é que a digitalização do turismo veio para ficar.

A pandemia acelerou todas as indústrias nesta direção.

Termos como: smart tourism, smart travel, cidades inteligentes, são alguns dos mais recorrentes no ar.

E como consequência da pandemia, a indústria sofreu um enorme boom tecnológico.

E não falamos apenas de redes sociais ou criar uma página na internet.

Constata-se o aparecimento de modelos de negócio disruptivos que vão transformar o futuro do turismo.

3 exemplos de novos negócios digitais, disruptivos e inovadores.

  • Consegue imaginar um hotel de luxo totalmente digital? É a proposta da CitizenM, reserve online, check-in/check-out com quiosques próprios e sem contacto. A abordar um target moderno e jovem.
  • As fronteiras ainda estão fechadas em muitos sítios. Mas em Atlanta com a illuminarium pode-se visitar locais fantásticos no planeta através de uma experiência imersiva.
  • Automatização em hotéis. Alguns hotéis já desligam as luzes e regulam a temperatura ambiente através de smart devices e até robôs. Saiba tudo neste artigo

Se estes três exemplos nos mostram alguma coisa, é que os modelos tradicionais de turismo vão ter que integrar novas soluções para acompanhar o rápido progresso.

O turismo mudou, definitivamente.

A oportunidade do turismo rural

Outra realidade/consequência da pandemia.

A razão principal é quase óbvia, com todo o confinamento a que estivemos sujeitos, é natural querer aproximar da natureza e fugir das cidades.

O problema?

Estas áreas rurais não estavam prontas para a mudança.

Mas aconteceu um pouco por todo o mundo: Estados Unidos, China, França, Portugal, Espanha e muitos mais.

Vimos os números crescer nas zonas rurais, e o próximo desafio é melhorar a experiência do cliente.

Algumas ações para estas zonas:

  • “Make my move” uma plataforma online onde comunidades oferecem trabalho e acomodação para nómadas digitais.
  • “A nomadic island” é a proposta da Madeira, que oferece um workspace comunitário gratuito, Wi-Fi e eventos exclusivos todos os dias no Centro Cultural João dos Passos.

Os nómadas digitais vieram para ficar

Se bem se lembra, há uns meses atrás avançamos exatamente isto no nosso artigo sobre nómadas digitais.

De acordo com este estudo existem 4.8 milhões de pessoas que se consideram nómadas pelo mundo fora.

E certamente será uma tendência crescente, para que muitos países se preparam, oferecendo vantagens a este tipo de viajante.

Porque nem toda a gente quer ir para uma ilha na Tailândia 😃

Na verdade, o turismo rural em algumas áreas prepara-se para se tornar um destino de teletrabalho, assim como de ecoturismo.


Alguns acontecimentos relacionados com o tema:

  • Brian Chesky, CEO da Airbnb publicou no twitter que viveria numa das suas ofertas este ano para ensaiar em primeira mão a experiência nómada.
  • Quer um desconto para estadias longas? Utilize a stayforlong e encontre uma propriedade que vai de encontro às suas necessidades.
  • Consegue imaginar 99% dos serviços públicos online 24 horas por dia, 7 dias por semana? É possivel em Tallinn, Estonia. Foi nomeada uma das melhores cidades para trabalho remoto com um processo de visto muito rápido e custo reduzido.

Novas tecnologias no turismo

Cidades inteligentes já existem, não sendo propriamente novidade.

Mas o que podemos esperar do futuro?

Com base em análises e discussões por parte dos peritos nestes eventos.

Os mais interessantes

Turismo e o metaverso

Apesar do video da Islândia parecer-nos engraçado, a realidade é que estamos a avançar cada vez mais para um mundo com efetiva realidade virtual.

E talvez chegará o dia em que o metaverso também pesará nas nossas decisões sobre férias ou propriedades a que nos propomos reservar.

É o caso desta reserva animal em Singapura, que oferece experiências virtuais ao lado dos animais.

Blockchain e o turismo

Essencialmente, a blockchain é um bloco dentro de uma cadeia de informação.

Esta cadeia tem a particularidade de não poder ser alterada.

Para modificar qualquer dado registado na cadeia, tem que ser modificado em todos os dispositivos da cadeia, tornando-se um sistema imbatível.

Isto significa que não é apenas viável para criptomoedas que é a aplicação mais conhecida.

Na verdade, existe uma plataforma de partilha de casa chamada Beenest. Baseada em blockchain.

A tecnologia é utilizada para por os hóspedes em contacto com os anfitriões de forma a organizar e pagar as estadias.

Qual é a melhor parte?

Não existe intermediário a cobrar avultadas comissões no processo.

Mas mantém o pagamento, reputação e protocolos de arbítrio ativos, dando extra segurança aos utilizadores.

Para saber mais, veja este video:

Apesar de não termos uma bola de cristal, sabemos que algumas destas tendências irão continuar connosco em 2022.

E na Doinn trabalhamos para partilhar consigo estes últimos desenvolvimentos, esperamos que tenha gostado tanto deste artigo como nós de o fazer.


Até à próxima 👋👋