Portugal – um destino de eleição em 2017

alojamento-local-turismo-lisboa-portugal

Em 2017, o turismo português tem razões para festejar, apontam os especialistas.

A revista de viagens Travel + Leisure nomeou Portugal como o destino do ano de 2016 e segundo o The Huffington Post os visitantes não pararão em 2017. O HuffPost afirma que Portugal será neste ano o país que todos irão visitar, justificado pela grande oferta turística e cultural do país, desde cidades históricas, museus, atividades ao ar livre, praias e parques naturais, além de uma gastronomia diversa e bons vinhos a preços acessíveis.

Em 2016, como demonstra o Jornal Turisver, o crescimento da atividade turística sentiu-se em todo o país, com maior proeminência para as regiões dos Açores (+25%), Algarve (+19,5%), Lisboa (15,6%) e Norte (+15,2%). Além disso, a redução da sazonalidade foi uma das grandes vitórias do nosso turismo, conforme destaca o Jornal ECO, e esta tendência deverá manter-se neste ano. O ECO salienta ainda a posição da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, de que: “Em 2017, vamos manter a aposta num Portugal turístico ao longo de todo o ano e em todas as regiões, a par de um aumento da qualificação e valorização das pessoas que trabalham no turismo.”

Em relação a Lisboa, no ano de 2016, os franceses ultrapassaram os espanhóis e tornaram-se o principal grupo de visitantes, como sublinha o Jornal Dinheiro Vivo. Este facto pode ser explicado pelo aumento das ligações aéreas para França e pela imagem mais cosmopolita da capital lusa. Associados a estes fatores, estão um reforço da aposta no mercado francês pela Associação de Turismo de Lisboa, com o lançamento do guia Follow Me Lisboa em francês e a boa preparação dos profissionais dos hotéis e restaurantes, aptos a atender essa clientela francófona.

Para 2017, Paula Oliveira, diretora executiva da ATL, explica ao Dinheiro Vivo, que a ATL pretende manter a sua estratégia. Baseada em dois pilares, na comercialização (promoção digital nacional e internacional) e na internacionalização (participação em feiras, manutenção das agências nos mercados prioritários e visitas dos jornalistas), esta estratégia é uma boa aposta para todos os envolvidos no setor do turismo e que busca um maior crescimento.

Vale a pena referir também que o turismo de cruzeiros e do golfe continuarão a ser (grandes) apostas em 2017. Além disso, a nível de eventos, Lisboa sediará importantes cimeiras internacionais, como é o caso do Web Summit, que volta a Lisboa após o sucesso da edição de 2016 (na qual a Doinn foi participante), e do ICCA (International Congress and Convention Association).

Espera-se um boom de visitantes em Portugal neste ano. Em Lisboa a média de dormidas é de 2,5 noites, o que gera uma grande rotatividade de pessoas. A Doinn automatiza o processo de logística permitindo aos proprietários dedicar mais tempo a responder aos pedidos de booking, que vão aumentar, e melhorar os alojamentos do ponto de vista estrutural, favorecendo reviews positivas.